Estudo da IBM: engajamento de fãs e mudanças no consumo esportivo revelam novas oportunidades para integrações tecnológicas, incluindo a IA

– Os fãs de esportes estão otimistas sobre o impacto de tecnologias como a IA nas experiências esportivas digitais.

– Atualizações em tempo real e conteúdo personalizado são as principais prioridades para os fãs quando se trata de como a IA generativa pode melhorar o envolvimento com eventos esportivos.

– Os fãs mais jovens de esportes adotam experiências alimentadas por IA e plataformas digitais para consumir conteúdo esportivo e buscar engajamento

Salvador, 09/07/2024 – À medida que os fãs de esportes em todo o mundo sintonizam uma grande quantidade de eventos esportivos neste semestre, uma nova pesquisa encomendada pela IBM revela uma crescente mudança geracional e aceitação de experiências que, impulsionadas pela tecnologia, afetarão o futuro do consumo de esportes.

Conduzido pela Morning Consult, o estudo internacional* reúne insights de mais de 18 mil fãs de esportes em 10 países para entender melhor como eles seguem e se envolvem com os esportes, incluindo a cobertura ao vivo, os destaques e resumos, bem como as preferências para engajamento e futuros consumos. Os resultados confirmam que os fãs estão priorizando o conteúdo esportivo digital mais personalizado e que economiza tempo, e a maioria reconhece o impacto positivo que tecnologias como a inteligência artificial (IA) terão nessas experiências.

Os dados também confirmam que os fãs de esportes mais jovens são mais propensos a favorecer recursos aprimorados por IA, à medida que recorrem cada vez mais às plataformas digitais para consumir conteúdo esportivo. Os fãs pesquisados, com idades entre 18 e 29 anos, estão usando um telefone celular ou tablet como principal dispositivo para acompanhar eventos esportivos com mais frequência do que os fãs mais velhos, com o streaming por assinatura de eventos esportivos ao vivo sendo mais popular entre a faixa etária mais jovem. Mais da metade (58%) dos entrevistados de 18 a 29 anos também acredita que a IA terá um impacto positivo nos esportes.

Já os entrevistados de faixas etárias mais velhas permanecem fiéis aos métodos tradicionais de consumo, com a transmissão aberta sendo mais popular entre os fãs 45+. Dentre os entrevistados com mais de 55 anos, 40% acreditam que a IA terá um impacto positivo nos esportes.

“Em todo o mundo, os fãs continuam adotando plataformas e soluções que lhes permitem sentir mais conectados e informados sobre os eventos esportivos e atletas favoritos, e o novo estudo da IBM confirma que isso inclui adotar tecnologias como IA para oferecer essas experiências”, disse Noah Syken, vice-presidente de Parcerias Esportivas e de Entretenimento da IBM. “O portfólio de longa data da IBM nas parcerias de esportes e entretenimento visa atender a essas expectativas dos fãs, colocando nas mãos de nossos parceiros as tecnologias IBM mais avançadas da plataforma de IA e dados watsonx.”

Outras descobertas importantes do estudo incluem:

Os fãs estão otimistas sobre o impacto da tecnologia nos esportes, abrindo caminho para experiências alimentadas por IA

>>> 63% dos entrevistados apontam a análise de dados como o impacto mais positivo nos esportes, enquanto 50% acham que a IA terá um impacto positivo.

>>> Quando se trata de como a IA generativa pode melhorar o engajamento, os fãs pesquisados identificam atualizações em tempo real (34%) e conteúdo personalizado (29%) como as principais prioridades.
>> Índia, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita são os países onde os fãs estão priorizando atualizações em tempo real e conteúdo personalizado alimentado por IA generativa.

Os fãs agora priorizam conteúdo personalizado e de tamanho reduzido quando se trata de seu consumo de conteúdo esportivo.

>>> Mais da metade (56%) dos entrevistados recorrem às mídias sociais para obter conteúdo esportivo adicional; 46% estão recebendo conteúdo adicional de notícias de transmissão/vídeo, enquanto 35% estão se voltando para as notícias.

>>> 64% dos fãs que acompanham conteúdo esportivo adicional estão vendo vídeos com destaque dos melhores momentos; 48% estão consumindo reapresentações e análises pós-jogo.

>>> Entre aqueles que se envolvem em conteúdo esportivo adicional, os entrevistados classificam o conteúdo resumido (33%) como sua principal prioridade, seguido por conteúdo personalizado (26%).

>>> Os fãs de esportes estão acompanhando resumos de eventos com mais frequência. Destes, 41% dos entrevistados afirmam que assistem resumos ou destaques semanalmente e 24% relatam engajamento diário.

Os fãs mais jovens podem estar remodelando a forma como os consumidores experimentam o conteúdo esportivo, já que se envolvem com o tema por meio de várias telas e são mais propensos a favorecer aprimoramentos alimentados por IA

>>> Os fãs mais jovens (18-29) são mais propensos a ver os destaques esportivos por meio das mídias sociais em outras plataformas.

>>> Quando se trata de consumir conteúdo esportivo, os fãs com idade entre 18 e 29 anos são mais propensos a classificar a personalização como principal prioridade.

>>> Os fãs de 18 a 29 anos são mais propensos a classificar as melhorias de IA como alta prioridade, com atualizações em tempo real (40%) e conteúdo personalizado (36%).

>>> Embora as atualizações em tempo real (26%) e o conteúdo personalizado (19%) também estejam no topo da lista de prioridades para melhoria de IA, os fãs mais velhos (55+) são muito menos propensos a considerar as melhorias de IA como prioridade.

>>> Os fãs mais jovens também são mais propensos a usar vários dispositivos para acompanhar eventos esportivos do que os mais velhos (55+). 10% dos entrevistados mais jovens usam três ou mais dispositivos enquanto assistem a esportes, em comparação com apenas 2% dos fãs mais velhos.

Embora a TV seja o método mais comum para assistir esportes, os fãs estão usando cada vez mais vários dispositivos para acompanhar eventos esportivos.

>>> 64% dos entrevistados dizem que a TV aberta ou streaming é sua principal escolha para assistir esportes.

>>> 31% dos entrevistados dizem que são mais propensos a assistir a um evento esportivo ao vivo em transmissão aberta;

>>> 28% dizem usar um serviço de streaming por assinatura e 23% acessam streaming gratuito.
>> A transmissão por assinatura de eventos esportivos ao vivo é mais popular entre os fãs mais jovens com idades entre 18 e 29 anos.

>>> Os dispositivos móveis são uma alternativa notável para assistir esportes, com 20% dos consumidores apontando como a melhor maneira de assistir eventos esportivos e 38% dizendo que é segunda opção mais provável.

>>> 28% dos fãs pesquisados usam pelo menos dois dispositivos enquanto assistem a eventos esportivos; 24% relatam que usam pelo menos dois dispositivos enquanto ouvem esportes.
>> Os fãs entre 18 e 44 anos são mais propensos a usar três ou mais dispositivos.

>>> Os entrevistados classificam a multitarefa como a principal razão para usar vários dispositivos ao consumir esportes, seguido por encontrar mais informações sobre jogos enquanto assiste ou ouve o esporte.

Para ver o estudo completo, acesse este link.

*Metodologia do Estudo
Esta pesquisa foi realizada em maio de 2024 com uma amostra total de 18.082 fãs de esportes 18+ nos EUA, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Espanha, Índia, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita. As entrevistas para cada país foram realizadas on-line, e os dados não são ponderados, com ~2.000 respostas por mercado nos EUA, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Espanha e Índia e ~1.000 respostas por mercado nos Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita. Para se qualificar para esta pesquisa, os entrevistados devem ser pelo menos um fã médio de esportes e seguir um ou mais dos seguintes esportes: futebol, críquete, tênis, basquete, beisebol, rugby, golfe, futebol americano, corridas de F1, atletismo, natação e olimpíadas.

Últimas notícias