Bloomberg Brasil treina 50 mulheres em tecnologias Python e BQuant

Novas habilidades ajudam as mulheres a conseguirem melhores empregos no mercado financeiro, afirmou o capítulo Brasil do Bloomberg Women’s Buy-Side Network

Salvador, 02/09/2022 – A Bloomberg Brasil anunciou hoje que certificou 50 mulheres em Python, uma das linguagens de programação mais populares do universo financeiro.

As mulheres participaram de um Bootcamp especial de Python da Bloomberg projetado para dar às mulheres na gestão de ativos mais habilidades para aprimorar suas carreiras neste setor. O programa foi patrocinado pelo capítulo Brasil da Bloomberg Women’s Buy-Side Network (BWBN) em parceria com a escola de programação Let’s Code. A equipe de Filantropia Corporativa e Global Data da Bloomberg em São Paulo desenvolveu um curso de oito semanas para explicar e auxiliar em aplicações práticas do Python, incluindo como usá-lo no BQuant da Bloomberg, uma plataforma que permite aos usuários criar, testar e compartilhar pesquisas — com mais rapidez ao mercado.

“Os profissionais de buy-side precisam gerenciar uma quantidade enorme de dados para gerar as melhores ideias e estratégias de investimento, e Python e BQuant facilitam isso”, disse Geraldo Coelho, executivo de Negócios da Bloomberg na América Latina, que abriu o evento. “Esperamos que essas novas habilidades tecnológicas dêem às mulheres uma vantagem adicional no mercado de trabalho”, acrescentou.

Mulheres que alcançaram altos cargos na indústria de investimentos aconselharam as graduadas no que elas precisarão para ter sucesso.

“Viemos de um processo cultural em que somos testadas o tempo todo e somente com preparação e determinação conseguiremos superar os desafios”, afirma Luciane Ribeiro, CEO da 3V Capital Gestão de Recursos, e uma das fundadoras do BWBN no Brasil, que ajudou a entregar as certificações.

Marilia Biazetti, analista de relações com investidores da VELT Partners, disse: “A mentoria me deu espaço para criar e cometer erros. Foi muito útil ter um sistema de apoio, com pessoas semelhantes, especialmente um grupo de mulheres, com a chance de desenvolver nossas habilidades para o mercado.”

Paloma Leon, analista quantitativa da FAMA Investimentos, graduada em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, disse: “Eu queria mais treinamento em Python e usei o BQuant para fazer análises setoriais com os dados ESG de empresas. Consegui trazer informações mais relevantes para as companhias a serem analisadas.”

Isabella Oliveira, que é analista de investimentos da Verde Asset Management, aproveitou esta para criar um monitor de fundos imobiliários que encurtou substancialmente o tempo de análise para produzir relatórios. “O treinamento foi uma ferramenta que me fez sentir empoderada”, disse ela.

O próximo evento da BWBN Brasil, no dia 15 de setembro, tem como foco obter mais mulheres seniores na gestão de ativos citadas na mídia. O capítulo convidará profissionais de relações públicas que trabalham para empresas de gestão de investimentos, fundos de pensão, fundos de hedge e agências de relações públicas que os representam para se reunir com a Bloomberg News.

Sobre o capítulo da Bloomberg Women’s Buy-side Network Brasil

O Capítulo BWBN Brasil faz parte de uma rede global formada por mulheres do setor de gestão de ativos. Sua missão é educar, inspirar e elevar as mulheres no setor de gestão de investimentos. O grupo é liderado por Flávia Almeida, CEO da Peninsula Partners, Tatiana Grecco, Diretora de Riscos do Itaú Unibanco, e Luciane Ribeiro, fundadora e sócia principal da 3V Capital Asset Management Ltda. O capítulo pode ser contatado via e-mail em [email protected]

Últimas notícias