Eventos

Com 21 categorias, edição 2019 do ranking Top 100 Open Startups tem recorde de participação

Salvador, 19/07/2019 - A 100 Open Startups divulgou hoje a lista completa da edição 2019 do seu ranking anual, que elege as startups que mais se destacaram no mercado corporativo, fechando contratos e despertando interesse de grandes empresas no último ano.

Neste ano, as 212 startups selecionadas demonstram ainda mais potencial de crescimento e atratividade para investidores: juntas, já somavam mais de R$ 142 milhões em investimentos antes da publicação do ranking. Historicamente, as startups que entram no ranking têm 2,5 vezes mais chances de captar investimentos. A projeção de faturamento entre as selecionadas é de R$ 324 milhões em 2019.

“O crescimento da participação do ranking, batendo todos os recordes até agora, revela o poder do Open Innovation no Brasil. Comparando o mercado quatro anos atrás, quando começamos, com agora, vemos muita maturidade, abrangência e cada vez mais oportunidades de inovar em todos os setores”, avalia Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups.

Outro destaque da edição 2019 fica com a maturidade dessas startups: 82% estão em fase de mercado, com produto e faturamento, e 54,2% dos fundadores já haviam empreendido anteriormente. 

Categorias e critérios de avaliação

No total, 8.600 startups se candidataram para o ranking. Dentre elas, 895 declararam relacionamentos que foram validados pelo mercado corporativo. Já entre as grandes empresas, que são ranqueadas no Top 50 Open Corps, com as 50 que mais investiram no relacionamento com startups para promover inovação, houve 2.200 candidaturas e 876 relacionamentos válidos com startups.

Além da listagem geral com as 100 startups mais atraentes para o mercado corporativo no ano, outras 112 startups se classificaram para entrar nos rankings por categoria. Neste ano, toda as 212 startups estão organizadas em 21 rankings diferentes: Educação, Energia, Meio Ambiente, Saúde, Indústria, Transporte e Logística, Retail, Agricultura, Construção, Serviços Financeiros, Marketplace, Big Data, Biotech, Visão Computacional, IoT, VR/AR, Produtividade, Customer Service, Recursos Humanos, Legal e Marketing.

O ranqueamento entre as selecionadas é feito com uma metodologia objetiva, relacionada aos relacionamentos de negócios entre startups e grandes empresas, de acordo com a pontuação obtida. São, ao todo, 16 tipos de relacionamento, divididos em 4 grandes grupos, que levam em consideração critérios como Reconhecimentos e premiações, Acesso a base de colaboradores, Fornecimento de serviço ou produto inovador e Programa de aceleração com equity. Essas informações são fornecidas pelas empresas à plataforma da 100 Open Startups, onde os dados reunidos são posteriormente checados pela organização.

Atratividade para o mercado

Entre as vantagens para as startups que participam do ranking, estão maior visibilidade e atratividade para o mercado, que resultam em mais investimentos e contratos fechados com grandes empresas.

As que foram ranqueadas nas últimas três edições aumentaram em 133% a captação de recursos, com valor médio de captação pós-ranking por startup de R$ 1,7 milhão. 55% das startups inscritas que nunca haviam captado recursos conseguiram seu primeiro investimento após aparecerem em alguma edição do ranking. 

“A principal tendência que vimos em 2019 é o uso das tecnologias disruptivas, como  Inteligência Artificial, Machine Learning, Big Data, Analytics, Internet das Coisas, Realidade Aumentada e Realidade Virtual, em produtos e serviços de mais de 50% das startups selecionadas”, revela Rondani. “Isso reafirma a importância da Open Innovation para fomentar a Indústria 4.0 em todos os setores no Brasil, e revela que nossa missão, de conectar grandes empresas, startups e investidores para criar oportunidades de negócios, está sendo cumprida”.

A classificação completa pode ser vista no site do Ranking Top 100 Open Startups.

mais recentes · mais antigos

® 2007-2011 TIBAHIA.COM - O portal de tecnologia da Bahia. Todos os Direitos Reservados.