Lições de uma empresa que vende a disrupção do seu negócio há 40 anos

Conheça a história da empresa baiana que carrega a tradição de inovar há 40 anos.

Salvador, 16/10/2019 – Ao buscar no dicionário a palavra inovar, encontraremos: “tornar novo, renovar, restaurar, introduzir novidade em fazer algo como não era feito antes”. Com certeza, essa é uma das palavras mais ditas no mundo corporativo e tecnológico nos últimos anos, afinal as empresas estão compreendendo que o mundo está mudando cada vez mais rápido e que, para a permanência e prosperidade no mercado, é necessário buscar a inovação continuamente.

Mas a Entel, uma empresa que, mais que prestar um serviço, serve aos seus clientes facilitando o seu dia a dia com Soluções em Tecnologia, carrega em seu DNA a inovação desde 1979, quando inovar ainda não era uma das principais premissas no universo dos negócios.

O sonho de um jovem engenheiro

Primeira Sede da Entel

Em 1979, um jovem engenheiro, ao ter o sonho de ter seu próprio negócio, enxergou a oportunidade de prestar serviços de cabeamento para instalações de telecomunicações para a provedora dessa atividade no estado da Bahia.

Mario trabalhava há 5 anos como engenheiro de projetos na TELEBAHIA e percebeu a demanda por prestadores de serviços nesta área que entregassem qualidade e assertividade. Então, abriu mão do seu emprego e se lançou a um desafio: criar o seu próprio negócio.

Surgiu então a Entel, uma empresa de apoio de infraestrutura às telecomunicações. Uma empresa que chegou mostrando que estaria sempre a buscar o novo, ao já na primeira década agregar novos serviços, como disponibilização e manutenção em regime de locação das próprias centrais telefônicas PABX, FAX e TELEX.

Novas tecnologias, a Entel se reinventa

Segunda Sede da Entel

Com os avanços tecnológicos, as centrais, o FAX e o TELEX foram ficando para trás. Ou seja, os produtos que faziam parte do portfólio da Entel se tornaram obsoletos, mas a companhia manteve-se atualizada, buscando o que havia de mais moderno para seus clientes.

Hoje, a Entel atua com Outsourcing de Processos e Negócios (BPO) e Infraestrutura de TI (LAN e WLAN), dispondo de um número cada vez maior de soluções na área de infraestrutura e de tecnologia, a exemplo de smartphones e tablets, notebooks e desktops, servers, projetores e soluções para salas inteligentes, impressão 3D, sistemas de gerenciamento de impressão, ECM/GED e licenças Microsoft.

A Entel passou por essas 4 décadas buscando acompanhar o que surgia de novo no mercado. Agregando novas tecnologias, desenhando novos serviços, tudo para atender o que move a sua equipe: fornecer aos clientes o que há de mais avançado em produtos e serviços, para ajudá-los a crescer cada vez mais, de forma sustentada, aliando experiência e novas tecnologias.

Viver essa jornada de inovação constante, sem dúvidas, não é fácil. Para driblar esse desafio e se manter sempre à frente, a empresa criou, em 2018, o Núcleo de Tecnologia e Inovação. Um laboratório com uma equipe voltada unicamente para estudar e testar novos produtos e desenvolver novas soluções, internas e externas, que facilitem o dia a dia da própria empresa e dos seus clientes.

Atender às demandas das empresas com o que existe de mais atual está no DNA da Entel desde o primeiro dia destes 40 anos. Mas esta busca contínua não vem apenas do desejo de estar à frente, mas sim da vontade de oferecer o melhor para seus clientes e de sonhar pela realização de cada negócio que faz parte desta família.

Um exemplo disso é o Sistema de Digitalização, um dos serviços recentes da Entel para apoiar as empresas na busca por uma impressão mais consciente, gerando economia e menos resíduos para o meio ambiente. Ou seja, como uma empresa que faz tudo pensando no futuro, a Entel já oferece uma solução alternativa ao Outsourcing de Impressão. Como Bruna argumenta, “A Entel vende a disrupção do seu próprio negócio, afinal o documento, hoje, já nasce digital e a empresa apoia e incentiva a impressão consciente”.

Um legado de humanização e uma liderança jovem

Bruna Waisel, diretora da Entel

Aquele jovem engenheiro se tornou um líder inspirador e que deixou um legado na Entel, hoje mantido por Bruna Waisel, a atual responsável por comandar essa equipe que está espalhada em 16 estados no Brasil e se tornou uma das mais completas empresas do mercado de Business Process Outsourcing.

Ao conversar sobre Mario e a história da Entel, é possível observar como a empresa sempre foi movida por servir cada cliente com inteira dedicação e conhecimento. Este combustível que movia Mario fica muito claro ao observarmos um pequeno gesto que tinha, compartilhar nos locais que frequentava um livro intitulado “Ah! Eu não acredito! – Como cativar o cliente através de um fantástico atendimento”, de Sérgio Almeida.

Bruna Waisel, gestora desde 2014, une este olhar humanizado, que considera o maior legado do seu pai, com o talento de fomentar na equipe a troca constante de aprendizados. Ela une a experiência e as habilidades de cada membro da sua equipe para entregar sempre o melhor ao cliente.

“Desde o início da minha gestão sempre busquei desenvolver as pessoas, colocando-as no cargo e no lugar certo para levar o melhor ao nosso cliente.”, afirma Bruna.

Há 40 anos, esta empresa baiana leva soluções em tecnologia para que os líderes possam investir seu tempo para prosperar seu negócio. A Entel oferece qualidade e dedicação para as atividades e funções que não fazem parte do core das empresas para que os clientes foquem a energia da sua equipe no que é mais importante para eles.

Últimas notícias